Workshop Bonsai – MUSEU DO ORIENTE – 25 Out.

 

10341401_639129392841761_318838300164505666_nimage001

Realizamos em Lisboa, no próximo dia 25 de Outubro, nas instalações do Museu do Oriente, a III edição do Workshop de Introdução à Arte Bonsai.

Convidamos todos aqueles que queiram aprender um pouco mais da Arte Bonsai, desmistificando a ideia do bonsai ser uma árvore frágil com cuidados especiais ou uma árvore raquítica.

Horário : 10h às 18h.


Inscrições em:

http://www.museudooriente.pt/1924/arte-bonsai.htm#.VBAO26OJVoI

 

Mais informações: kenshobonsaistudio@gmail.com

WORKSHOP EM LISBOA – MUSEU DO ORIENTE – DIA 17 DE MAIO

 

WORKSHOP INTRODUÇÃO ARTE BONSAI

Imagem

Vamos repetir mais um workshop no Museu do Oriente.

Contamos com a vossa participação:

Imagem

 

Inscrições e mais info em: http://www.museudooriente.pt/1924/arte-bonsai.htm

 

 

WORKSHOP BONSAI – Aveiro

O Kensho Bonsai Studio organiza no dia 19 de Abril um workshop de bonsai nas suas instalações para todos os interessados.

Neste workshop cada participante é convidado a trazer o seu próprio material e a trabalhá-lo ao longo do dia recebendo aconselhamento técnico e dar conhecimento das futuras técnicas a aplicar em cada exemplar.

Para além disto serão apresentados os vários exemplares da colecção e demonstradas diferentes técnicas de bonsai, bem como árvores em diferentes estádios de desenvolvimento.

O workshop realiza-se em colaboração com o Clube Bonsai Sandô e encontra-se aberto a todos os participantes (com descontos especiais para sócios dos clubes de bonsai).

Para mais informações:

WORKSHOP-ABRIL

WORKSHOP CLUBE – Em Aveiro

Em parceria com o Clube Bonsai Sandô – a nova designação para o Clube Bonsai Sintra –  o Kensho Bonsai Studio organiza um conjunto de quatro workshops ao longo deste ano.
Estes workshops são exclusivos para sócios do Clube Bonsai Sandô e realizam-se no Kensho Bonsai Studio, a 15 minutos de Aveiro.

Mais informações e inscrição:

WORKSHOPS-CBS

REPORTAGEM – Exposição EDA UCHI KAI – 3.ª Parte

DSC06639

DEMONSTRAÇÃO MÁRCIO MERUJE

Ao longo dos dias da exposição Portugal esteve bem representado: no sábado, Viriato Oliveira trabalhou um pinheiro silvestre e no Domingo eu trabalhei também um pinheiro silvestre, já em vaso bonsai, que tinha sido anteriormente preparado e recolhido há cerca de três anos.

A demonstração correu da melhor maneira. Partilhei o palco pela segunda vez com François Jeker que mais uma vez trabalhou um fantástico buxo proveniente de França. O shari bem definido, uma das principais características dos exemplares desta espécie, foi delineado e trabalhado. Procedeu depois à aramação e definição dos patamares.

O meu tempo foi ocupado entre o trabalho de alguns tocos de madeira morta e a aramação. Realizou-se inicialmente um primeiro trabalho nos tocos de madeira morta existentes, delineando jin´s e de seguida procedi à aramação do exemplar.

O tempo da demonstração não permitia um trabalho profundo de madeira morta mas ficou uma imagem clara do que pretendia.

Já a aramação em cobre possibilitou uma aproximação dos diversos ramos e uma rápida definição das massas de folhagem.

Não tenho fotos da árvore acabada mas deixo as fotos da árvore antes da demonstração e algumas dos trabalhos realizados na demonstração :

DSC06630 DSC06631 DSC06632 DSC06633 DSC06634 DSC06636 DSC06637 DSC06639 DSC06640 DSC06646 DSC06648 537881_10202623081725353_1882536862_n

REPORTAGEM Exposição Eda Uchi Kai – Sistema Votação – 2ª Parte

No Domingo à entrada da exposição podia ver-se a votação de cada júri e os resultados finais.

No Domingo à entrada da exposição podia ver-se a votação de cada júri e os resultados finais.

 

A arte bonsai, tal como praticamente em tudo, não está alheada de polémicas. Sobretudo quando se fala dos prémios atribuídos às árvores que estão em exposição, ou porque a melhor árvore não ganhou, ou porque a que ganhou era da pessoa X e por isso ganhou, ou por tantas outras razões.

Para evitar todas estas “politiquices” Mario Komsta tinha estudado para esta exposição um novo sistema de votação que deixava de lado todas estas questões problemáticas visando conseguir uma votação mais justa e sem truques na mão.

ATRIBUIÇÃO DE PRÉMIOS:

Em primeiro lugar foi acordado com os membros do Clube Eda Uchi Kai que não existiriam nem primeiros nem segundos lugares mas sim um conjunto de duas árvores selecionadas em cada categoria: duas árvores para a Categoria Coníferas, duas para a Categoria Folhosas, duas para Categoria Chuhin, e por fim, duas para Categoria Shohin.

 

A NOVIDADE – Sistema de Votação:

A minha votação: sem rodeios, simples e eficaz ! O bonsai devia ser mais vezes assim...

A minha votação: sem rodeios, simples e eficaz ! O bonsai devia ser mais vezes assim…

O Júri foi composto por nove pessoas, entre elas todos os demonstradores presentes no evento, e também Jean-Paul Polmans e Dominique Bosch.

Cada membro do júri escolheu, das árvores presentes em votação, 5 árvores de cada categoria. No final desta primeira votação as duas árvores com maior número de votos consideravam-se as vencedoras.

Em caso de empate, como aconteceu em algumas categorias, o júri presente aquando da contagem dos votos, rapidamente tratou de desempatar as árvores.

Para além deste novo modo de votar, o que não permite saber a quem vota, qual a árvore vencedora, todos os resultados foram tornados públicos no domingo, para que quem quisesse pudesse visualizar em quem votou cada júri.

Este é um novo sistema de votação que deveria ser adoptado não apenas em exposições de clubes mas também em exposições nacionais e internacionais.

Em Portugal diria que este sistema de votação é uma forte opção a ter em conta  no Congresso Nacional da FPB – Federação Portuguesa de Bonsai do próximo ano! Fica a ideia!